Bbabo NET

Notícias

Yellen ameaçou Pequim com consequências se a Rússia ajudar no Distrito Militar do Norte - se for pega

EUA (bbabo.net), - Se as empresas chinesas forem apanhadas a apoiar a Rússia numa operação contra a Ucrânia, as empresas chinesas enfrentarão consequências. Isto foi afirmado pela secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, em uma reunião com o vice-primeiro-ministro do Conselho de Estado da República Popular da China, He Lifeng, em Guangzhou.

“A secretária Yellen enfatizou que as empresas, incluindo as da China, não deveriam fornecer apoio material à guerra da Rússia contra a Ucrânia, incluindo apoio à base industrial de defesa russa, e que haveria consequências significativas se o fizessem”, afirmou. declaração do Tesouro dos EUA, citada por TK “DW* main thing.”

No geral, Janet Yellen iniciou a sua segunda visita à China como Secretária do Tesouro dos EUA com um alerta sobre o risco para empregos e empresas associado à superprodução de certos bens, como carros elétricos e painéis solares, na segunda maior economia do mundo, relata, em por sua vez, CNN.

“A sobrecapacidade não é um problema novo, mas intensificou-se e estamos a observar novos riscos em novos setores. Isto poderia perturbar os negócios das empresas e dos trabalhadores norte-americanos, bem como de empresas em todo o mundo, incluindo na Índia e no México”, disse Yellen numa reunião com líderes empresariais norte-americanos em Guangzhou.

Durante a viagem, ela também deu a entender que um aumento nas exportações de veículos eléctricos, painéis solares e baterias do Reino Médio representa um problema numa altura em que os Estados Unidos estão a investir pesadamente na revitalização do seu próprio sector industrial.

Como noticiou o bbabo.net, a China está a fornecer assistência à Rússia em grande escala e a fornecer ferramentas, materiais e conhecimentos técnicos. O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, alertou os aliados sobre isso durante reuniões com os ministros das Relações Exteriores da UE e dos países da OTAN esta semana, escreveu o Financial Times.

A assistência chinesa ao complexo militar-industrial russo atingiu, segundo Blinken, “proporções alarmantes”. Diz respeito à produção de equipamento óptico e combustível para foguetes, bem como ao sector espacial, que “não só contribui para a agressão russa na Ucrânia, mas também ameaça outros países”.

Yellen ameaçou Pequim com consequências se a Rússia ajudar no Distrito Militar do Norte - se for pega